sexta-feira, janeiro 04, 2008

...Onde é que existe um rio azul igual ao meu...?


Afinal sempre acontecem coisas na Parvónia:


1. Assalto do BES

Um sr., cujo empréstimo foi recusado, entra no BES com uma pistola ou whatever e passam lá uma tarde, enquanto lá estão, um sonso qualquer envia mil mensagens à namorada, mostrando a falta de seriedade do assalto e o "espremer de uma laranja seca" por parte dos jornalistas, que invadem o bairro do liceu e me impedem de passar de carro para casa.

2. Autocarro despista-se

Depois de ter havido um acidente de autocarro não sei onde em que aconteceu não sei o quê, parece que alguém decidiu que este tipo de notícias seria "the best new thing" Não era. Nessa mesma noite, apareceu uma notícia muito mais sumarenta:


2. Fuga de Gás e explosão de apartamentos.

Alguém deixou o gás ligado. Alguém acendeu um fósforo/acendeu a luz/fez seja lá o que for que se faz para fazer pandam com o gás que se andava a passear pelo ar e fazer explodir a casa de uns quantos, partir os vidros dos prédios à volta e transformar um bairro normal num circo.
Era ver na televisão excursões de carros a passear por ali, para ver a explosão, AI AI! A explosão!
AI AI! O telejornal! AI AI! Os Srs. do LNEC a fazer testes para ver se o prédio podia vir a cair em cima dos parolos que foram lá e levaram a família toda para ver este evento tão interessante!

(E, por exemplo, ver os golfinhos, não?)


4. Vendaval que "destruiu" a escola, coitadinha-benzá-dEUS.

Houve foi uma chuva e um vento que, talvez por terem sido um pouco mais fortes que o habitual, acabaram por atingir uma escola que, segundo a reportagem televisiva, ficou destruída. Coitadinha da escola, que por acaso até era "temporária" há uns mil anos, e se calhar não era bem uma escola, mas sim um aglomerado de pavilhões pré-construídos que já não devia existir vai para largos anos. Estava mesmo a pedi-las. Estava!
Quando eu andava na preparatória, numa escola a sério, quando chovia é que era!
Ficávamos com água pelos joelhos, a entrar para as galochas, todas sujas de lama!

Nesta cidade acontece tudo. Aposto que a seguir vai ser como em Santana do Agreste. Lembram-se?
No último episódio fica soterrada na Areia.

4 comentários:

Isabel disse...

pelos vistos esse vento também passou pela foto que postaste, mais precisamente por essa árvore bem torta :P

DuXa disse...

hihih belos tempos esses..em que se iam comprar as galochas à casa das borrachas onde é a croissanterie!!vermelhas ou azuis?ate vinham na lista do manual escolar!

inês, a anónima disse...

O meu sonho era ter umas daquela verdes com olhos. Era feliz quando tinha sonhos simples;)

insónia disse...

oh! eu também sou de setubal, cidade onde tudo acontece