quarta-feira, março 10, 2010

INORRÉ, INORRÉ-É-É-É, ZOMBÉ, ZOMBÉ*

Horas e horas a ouvir o "no need to argue" em 1994 deram nisto.
Cada vez que ouço aquelas músicas, fico com o coração assim, apertadinho.
É por isso que hoje não o vou levar comigo. Porque as reminiscências do passado são giras, mas só de longe.
Quando olhamos para elas muito de perto as cores começam a esborratar-se. Mas as músicas ficam, e marcam o tempo que passou, por isso, quando cantarem o "dreams" eu vou sorrir. E quando tocarem o "Linger", eu vou cantar...E se tocarem o Zombie, eu vou ficar muito mal-disposta, porque o prazo de validade dessa canção já acabou e 1994 já telefonou a pedi-la de volta para a guardar na caixa de CANÇÕES PROIBIDAS DE TOCAR PARA TODO O SEMPRE, ao lado do "Everybody hurts", da Canção do anúncio do Pingo doce e da discografia inteira dos Black eyed peas.




* e quem não sabe as letras, canta assim

PS- Oferecer bilhetes simples de concertos esgotados não tá com nada, meus senhores!

5 comentários:

Abi Bispo disse...

mai nada

=)

Abobrinha disse...

Aha! Finalmente sei a letra daquela coisa!

David disse...

Também quero ir!

Temos que fazer uma festa só com músicas do século passado!!!

aka pink disse...

Também estavas lá?!

Geraldo Brito (Dado) disse...

Lindo o seu blog.
Interessante e simpático!