sábado, setembro 22, 2007

...memoriiiiiiiiiiiiiiiies..lalalalalamemoriiiiiiiiies...


Eu era um bocadinho "songa monga" quando te conheci. Os meus pais sabiam que eu não falava com ninguém da escola. Aliás, eu detestava a escola; lembro-me que não sabia ir para lá sozinha; mas que conhecia o caminho de volta como ninguém.
Já não sei ao certo como me abordaste, mas que causaste boa impressão, sem dúvida. Andava na 3ª classe, quando ainda se chamava "classes" aos anos da primária.
Começámos a conversar sobre coisas importantíssimas, e fazíamos coisas que não tinham nada a ver com as parvoíces que as outras miúdas da nossa turma faziam.
Enquanto elas trocavam folhinhas de cheiro, nós antecipávamos o teste do dia seguinte com uma fotocópia que tu trazias de casa, do teste que o teu irmão tinha feito no ano anterior, e que, de certeza, iria ser igual!
Escrevias cartas de amor tipo "gostas de mim-sim-não-talvez" e eu entregava-as aos miúdos por quem te perdias de amores. Aquelas paixões assolapadas de uma semana.
Voltávamos para casa juntas todos os dias, a subir os montes de terras que havia onde hoje há prédios. Tu com o teu casaco dos pinguins, eu com a minha variadíssima colecção de chapéus.
Comprávamos grande fatias de bolo de bolacha e trocávamos cromos das pastilhas UV2. Tu tinhas ouvido dizer que havia alguém que REALMENTE TINHA os três cromos que faltavam.
Emprestavas-me a tua bicicleta nova, e eu caia com ela. Admirava-te. Eras a rainha da tua rua, e eu ainda era um bocadinho "songa monga"
Mudámos de escola. Continuaste a ser minha amiga. Andávamos com fatos de treino com "charlots" e gozávamos com a "Sónia Peixeira", a do vestido vermelho às bolas brancas.
Também gozámos com a M., naquela festa de anos para a qual fomos convidadas, e nem sequer havia comida, OU BOLO!
Mudámos de escola outra vez.
Conhecemos as outras "babes".
Gozámos com elas.
Ficámos amigas delas.
Fomos de férias para o Algarve com 15 anos, sozinhas, com os namorados delas escondidos dentro de casa.
Apanhámos bebedeiras terríveis com shots maléficos.
Trancámos a V. na casa de banho e escondemos a chave na lareira.
Saltámos em cima do colchão e espalhámos a roupa interior de toda a gente pela sala, enquanto dormiam. Exactamente no dia em que a mãe da L. apareceu lá em casa de surpresa, e os gajos escondidos tiveram de ir para o corredor em cuecas.
Fomos acampar com a minha tenda estranha e acordámos com ela desmontada em cima de nós.
"Está na hora do silêeeeencio! - Olhó'Geladooo!"
Acabámos o secundário. Tivémos os mesmos pesadelos de "preparação do baile", a treinar a valsa, e a escolher os "sapatinhos da lady di".
Fomos à viagem de finalistas. Andámos de skate pelos corredores do hotel.
Fizémos piqueniques no quarto, enquanto toda a gente ficou na disco aos pinotes. Cantámos o "black" dos Pearl Jam, em cima da cama, com trambolho do porta chaves a fazer de microfone. Fomos apanhadas a ouvir à porta de um dos quartos, tu com um copo de vidro encostado à orelha, eu, a meio caminho do corredor, em fuga.
Fizémos torneios de "sueca", "matraquilhos" e passeámos com o T., que era o único que tinha carro e nos levava para onde nós quisessemos. Oferecemos-lhe um autocolante a dizer "tirei a carta por correspondência" e ele COLOU-O MESMO no Fiat Uno do poder.
Fizémos "Rally tascas" todos os fins de semana, mesmo quando tínhamos de ir para casa à uma da manhã. Perseguimos mânfios que desconfiávamos estarem a enganar as nossas amigas.
Partilhámos segredos.
Crescemos.
Tirámos os nossos cursos e acabámos por "partilhar" também alunos.
Hoje em dia, já mais calmas (mas mesmo assim, nem por isso) continuamos a sair e a fazer as jantaradas em que os diálogos mais parecem o acabadinhos de sair do "sexo e a cidade".
Coisas de gajas.
Tínhamos 8 anos quando começou a aventura. Amanhã fazes 28.
E continuamos em delírios esquizofrénicos.
Recebi o teu convite:



Podes contar comigo.

Parabéns, Mary;)

11 comentários:

Leididi disse...

Grande post :) Parabéns (às duas). Uma amizade de 20 anos... é muita fruta, não é? Que sorte ;)

inês, a anónima disse...

Sem dúvida. É um dos meus maiores tesouros:)

DuXa disse...

este post deixou-se de lagrimita no canto do olho, yooo!
parabens do s.josé para a virgem maria;)

Catarina em Lx disse...

Que homenagem tão bonita!!! É bom ter amigos assim... ;)

Bruninha disse...

Gostei imenso e revi-me em grande parte... Este sim, com piada! ;)

Alminha Mariana disse...

Eu sei o que isso é, ter amizades assim e é tão booommmm! Parabéns às duas.

Eu sou assim! disse...

Não gosto nada de lamechices mas este post deixou-me comovido. Descobri há poucos anos o que é um amigo de verdade, o que é partilhar, o que é cumplicidade a dois, a três, não mais do que isso, porque amigos querem-se poucos, mas bons. Não sou a tua amiga nem tão pouco fiz anos mas se tivesse ao pé de ti dava-te um grande beijo. Espero que ela o tenha feito. :D

Eu sou assim! disse...

PS: És um doce, míuda.

Anónimo disse...

olha a "bruninha" até é simpática pá.

Anónimo disse...

Leio, releio e...volto a LER! Venho,:) agora aqui (já o fiz pessoalmente) AGRADECER esta ESPLÊNDIDA homenagem à minha pessoa ;). Se há coisas de que tenho a certeza, é que nunca me cansarei de recordar TODOS esses MOMENTOS DE GLÓRIA (agora era a altura em que,a Ducha cantaria a musica do Karate kid...:). Amigas assim há poucas!
Parabéns pra ti também! Continua SEMPRE, assim!
Ass : Mary (noutrs tempos Caruncha :)

DuXa disse...

i am the maaaan who will fiight for your hooonour;)adoro-vos!!xeguei há pouco de terras de sua majestade e ja tou xeia de saudades vossas!!